sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A natureza do seu encanto!















Meu amor,
Olha que lua espetacular!
Mas sem você não há luar,
Ela disse no ouvido meu
Que aquela beleza é reflexo seu!

Meu amor,
Olha o imenso céu estrelado,
Natalino, todo iluminado,
Mas sem você nada é assim bonito,
A estrela me contou: é reflexo do seu brilho!

Meu amor,
Olha o encanto do mar,
Parece sem fim, não poder acabar.
Mas nada disso seria tão lindo
Se eu não pudesse mergulhar em teu riso,

Meu amor,
Sem você ia ser tudo deserto, seco, incerto.
Mas caem gostas de chuva quando você canta
Enche o meu mar,
E eu me derramo ao te amar!


Indyara Ribeiro

7 comentários:

  1. Que suavidade possui este texto. Lindo!!!

    ResponderExcluir
  2. Indyara, hoje é o seu dia,
    tinha que vir aqui deixar uma palavra
    hoje e sempre, seja muito feliz, sorria
    de dor não deixa cair dos olhos nenhuma lágrima,
    de alegria deixa elas correrem pelas faces à vontade
    para você no pensamento envio uma flor
    em sua companhia tenha a felicidade
    sempre com carinho e muito amor!

    Tenha um bom dia de domingo
    e tudo mais o que desejar, um beijinho.

    Para todas as mulheres desejo,
    hoje e sempre que sejam muito felizes.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Indyara! Encantadora poesia, pois assim é realmente, tudo se torna mais prazeroso, colorido, pleno de sentido quando compartilhado com quem amamos...um beijão.

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Indyara, viemos lhe deixar um desejo de feliz Páscoa.
    Fique com Deus!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  5. Oi Indy! Que bom revê-la! Vejo que já faz um ano desde nosso último comentário...como passa o tempo...! Mas nunca passa a lembrança daqueles que estiveram em nossas vidas e deixaram um perfume de gentileza, bondade, carinho...pois a alma jamais esquece.
    Um grande abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema, "meu amor",
    numa linda noite de luar
    para você trago uma flor
    junto ao coração por favor
    no teu peito deixa eu colocar!

    Obrigado Indyara, pela sua visita, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderExcluir